sábado, 12 de novembro de 2011

Ponto de vista



Olhando apenas para o lado
No intimo está incomodado
Não sabe o que omite ou assume
No medo que julguem teu costume

Mas tudo lhe parece normal
Entende que o que é pra bem não faz o mal
Ainda assim os teus segredos mais puros
Teme que aos outros sejam obscuros 

Vendo pessoas a te notar
Cega os dois olhos ao imaginar
O que falam de você
O que pensam ao te ver

Usa de alucinações
Com chibata pune suas criações
Mascarado a mascarar
Sem tempo de respirar

Sempre fresco fica o gesso
Cai e mostra seu (eu) começo
Muito exausto pra notar
Benevolências a te mirar

Quem nem te conhece mais te crê
E se inspira no que vê
Ou conheçe, mas não diz
Que em ti vê um ser feliz 

6 comentários:

Dani Maria disse...

Que palavras taaaaaão fortes e tão bonitas!
Realmente o que faz nossa experiência humana ser verdadeiramente agradável é perceber e permanecer focado no que realmente importa...
Parabéns meu menino querido, pelas palavras sempre vindas do coração!

Patih Franz disse...

Nem preciso dizer que amei né? rs Adorei a parte do: Quem nem te conhece mais te crê
E se inspira no que vê
Ou conheçe, mas não diz
Que em ti vê um ser feliz.
Belas palavras, amei, amei. Parabens! =D

Nahiana disse...

Estou eu aqui a imaginar se foi um anjo que soprou no teu ouvido tudo o que estou sentindo!
Depois de passar uma semana enfrentando medos e fantasmas dos meus pensamentos, leio 'Ponto de Vista' pela segunda vez e pela segunda vez estou a debulhar-me em lágrimas =')
Cada linha encaixou perfeitamente comigo!
Me deparei com pré-julgamentos e suposições que de alguma forma mexeram com o meu eu interior! Aquela 'parede' que demorei tanto tempo para construir ao meu redor parece que ficou tão baixa que os medos e os sentimentos que eu preferia que não alcançasse o topo estavam ali dando 'as caras'. Cheguei a pensar que fosse um caso perdido, que o que eu sempre pensei que é feito com o coração é para o bem, e o que mas faz bem é o que realmente importa, já não fazia mais sentido. Comecei desacreditar que o que realmente importava era o que o meu coração pedia. Até que venho me deliciar dessa Mistura e leio esse lindo poema que me deu um up de energia!
O que tenho a dizer?
Mil obrigada por misturar os ingredientes de forma tão precisa, me encher os olhos de lágrimas e fazer-me acreditar que "Quem nem te conhece mais te crê E se inspira no que vê Ou conheçe, mas não diz Que em ti vê um ser feliz".

Parabéns!

Claudia disse...

Lindo!! com toda a certeza, tem a Nahiana... é profundo..Parabéns mesmo pelo seu modo de enxergar os sentimentos!!!

@ByLuizHenrique disse...

O pior que é bem isso que acontece, a gente acaba ficando com medo de ser o que realmente a gente quer ser e acaba vivendo uma historia que faz os outros felizes, e não a nós mesmos... Tem uma frase que eu gosto muito que se encaixa nesse assunto, "Seja o que você quer ser, pois de qualquer forma, eles vão acabar te julgando do mesmo jeito...".

Claudio R. disse...

De uma sensibilidade incrível. Sem muitas delongas. E mais aplausos...